Austrália, Local Labels

Austrália – 8 marcas que mostram que a moda Australiana nao é bem o que voce imaginava

Durante os anos que morei na Austrália, e até mesmo depois disso, ouvi algumas vezes o comentario de que a moda Australiana se resume a surfwear. Inclusive, durante o tempo que eu era correspondente de moda freelancer para o Use Fashion, meu briefing rotineiramente vinha insistindo para que eu fotografasse mais vitrine de Surf shops e moda de rua de Gold Coast, do que aquilo que a moda Australiana realmente representava pra mim: linhas nítidas de modelagem, minimalismo, elegancia e delicadeza nos detalhes.

Nada disso me surpreende, já que algumas imagens pré-construídas que temos da Austrália é resultado de ter Gold Coast e Bondi Beach, em Sidney, como referencia de moda, comportamento e estilo de vida Australianos, possivelmente em razão da da proporção de brasileiros que tem esses dois lugares como destino. Assim como é pensado do Rio de Janeiro, para o estrangeiro, como símbolo de referencia do Brasil, por exemplo. E assim como aqui, a Austrália é um país um tanto diversificado com relação a lifestyle e design, pra nao mencionar cafés, gastronomia, clima, e muitas outras particularidades. E pegar Gold Coast ou Bondi Beach como referencia para resumir esse pais tao multicultural em sua essencia seria ignorar uma grande cadeia de criação, produção e lançamento de tendencias que acontece nos outros cinco estados.

Abaixo eu listei algumas marcas australianas que valem uma visita a loja, quando a viagem a Austrália se fizer possivel, ou uma pesquisada nos sites já que algumas podem ser encontradas em outros paises.

  1. Scanlan & Theodore e sua mulher fantasticamente complexa

Scanlan & Theodore é uma marca de moda australiana fundada 30 anos atrás por Fiona Scanlan e Gary Theodore em Melbourne, no sul da Austrália. Há 30 anos eles constroem uma marca reconhecida pelas linhas claras de modelagem, tecidos delicados e estamparia exclusiva. Nas palavras dos próprios designers, “a mulher que usa Scanlan & Theodore é confiante, inteligente e fantasticamente complexa”. A estética de Scanlan & Theodore é clean e moderna, e sinonimo de um design inteligente e bem construído, além de ser vestida por vários ícones do mundo da moda. Além da delicadeza na cosntrução dos designs, tão autenticos que muitas vezes são patenteados, a marca também exerce forte engajamento com a arte e cultura local, fazendo diversas parcerias com artistas que atuam além das fronteiras da arte de vestir.

Bem estabelecida demais pra ser considerada uma marca da nova geração, mas também segmentada demais para ser associada com marcas mainstream, a Scanlan & Theodore é feita ara mulheres que querem uma elegancia descolada e com uma medida de individualidade. Theodore diz que seus designs estão sempre mudando, e constantemente procuram por novidades mas sempre dentro dos princípios da marca, que incluem uma crença profunda na expressão artística.

“The Scanlan & Theodore woman is confident, intelligent and fantastically complex – for it’s all the layered facets of life that make a design, an image and indeed a woman, a timeless beauty of memorable quality.– Scanlan & Theodore

2. A simplicidade e elegancia de Camilla & Marc

Auto intitulada marca de moda de luxo, Camilla & Marc foi fundada pelos irmãos Camilla Freeman-Topper e Marc Freeman e continua prosperando como uma marca de propriedade familiar e feita na Austrália. Os designs caem nas mãos de Camilla, enquanto Marc cuida do business com seu know how de engenharia. A marca, que se diz atemporal, moderna e cuidadosamente construida, frequentemente trazedo algo inesperado, contempla cinco veias que incluem moda Denim, calçados, sweimwear, ready-to-wear e high end. Basta um google images para entender que Camilla & Marc busca elegancia na simplicidade, trazendo linhas simples em modelagens não tão simples assim.

 

3. Maurie & Eve, um tanto mais jovem e menos atemporal

Nem só de marcas que custam mais do que um punhado de dólares é feita a Austrália, ou esse blog. Maurie & Eve e uma marca de moda australiana fundada em 2004 e que tem tres cabeças comandando – Kelly Davies, Maya Clemmensen e Scott Davies. Do nome da marca as coleções, a marca traz muitas referencias históricas e tem como ponto de partida a criação de moda feminina comtemporanea e acessível.

 

4. as silhuetas elegantes de Bec & Bridge

O momento que Becky Cooper conheceu Bridget Yorston no curso de design de moda, surgiu um brilho no futuro da moda australiana. Amizade forte, paixão criativa e uma visão compartilhada foram transformados em uma incrível sociedade de roupas para mulheres modernas, por outras mulheres que as compreendem. Uma conexão simples que surtiu um grande efeito na moda sas silhuetas elegantes.

 

5. A confiança sexy de Sir The Label

SIR é uma marca de moda australiana feminina contemporanea que entrega coleções de roupas simples e minimalistas com silhuetas bem femininas. A marca representa estilos confiantes, distintivos e versáteis de moda ready-to-wear e roupa íntima. Eu não erraria ao dizer que a marca é sexy sem ser vulgar, como na imagem acima, e ainda assim elegante e consideravelmente atemporal.

 

6. A Zimermann que saiu da Austrália e chegou na NYFW

A Zimermann é uma marca que fez seu caminho da Austrália até a passarela de Nova Iorque, possivelmente por ter duas irmãs na direção da marca que sempre seguiram seus próprios caminhos. Resultado da identidade inerente da marca, cujo estilo claramente próprio já criou raízes na moda praia, na moda infantil e no ready-to-wear. Entrar na Zimermann significa encontrar mais vestidos elegantes e fluidos do que sua carteira permite comprar.

“We’ve never had to explain the brand overseas, even when we started and we had this association of swimwear and ready-to-wear. Once people know where the brand comes from they go, ‘Of course.’^ – Nicky Zimermann

 

7. Internacionalização da Sass & Bide

Ainda que as australianas Sass (Sarah Jane Clark) e Bide (Heidi Middleton) tenham começado a marca, que une os dois nomes, em Londres, elas logo re-estabeleceram ela na Austrália. Não demorou muito pra que elas fossem convidadas para a London Fashion Week e, pouco depois, para desfilar na semana de moda de Nova Iorque. O estilo único de Sass & Bide traçou o caminho de uma moda autentica que levou as duas sócias a ganharem o premio de mulhers do ano da Veuve Cliquot em 2002 e a vender parte da empresa para a Myer, uma de duas das grandes lojas de departamento da Austrália, por $42,25 milhões de dólares australianos em 2011. E essa foi a quinta e última marca que falamos, nesse post, que levam nomes dos dois fundadores. Talvez o que a Austrália tem de criativa na criação de roupa, falta na criação de nomes. Vida que segue.

 

8. A identidade incomparável de Samantha Wills

Para terminar essa série de marcas Australianas, falemos de mais uma designer que ama seu próprio nome o suficiente para ve-lo impresso em todas as etiquetas da sua marca homonima. Quem já teve o privilégio de conhecer o vilarejo de praia de Byron Bay não deve ter problemas em imaginar os street markets com designers locais que acontecem lá de vez em quando. Juntando isso ao clima que os ares de Byron Bay, ao norte do estado de Nova Gales do Sul, proporcionam também deve imaginar quão inspirados deve ser os artistas de lá. Foi lá onde Samantha Wills começou a vender suas semi-jóias e a construir seu auto-intitulado “ten years overnight success” (sucesso do dia para a noite de dez anos), aos 21 anos de idade.

Hoje, Samantha Wills, que além de ser uma bem-sucedida designer de jóias radicada em Nova Iorque também é uma celebridade nas mídias sociais, tem várias linhas de acessórios estocados em 80 países e um turnover de $10 milhões de dólares australianos, com escritórios na Austrália, Japão, Coréia, Europa e nos Estados Unidos.

 


 

“It is with the heart that one can see rightly; what is essential is invisible to the eye.” – Antoine de Saint-Exupery

About the author

Related Posts

Leave a Reply

Deixe uma resposta