Dirty 30

Uma carta breve aos vinte e nove

Queridos vinte e nove. A gente mal se conhece e eu já empresto as palavras de Caetano pra nos definir. Nós fomos feitos muito pra nós dois. Mas agradeço também os outros vinte e oito que se passaram antes de voce, que me ensinaram a ser quem eu sou hoje. Claro que as pernas nunca ficaram compridas, os olhos nunca ficaram verdes e eu não virei astronauta. Mas me surpreendo aprendendo mais sobre minha dores e delícias e, ainda que com muita matéria bruta pra ser lapidada, fico feliz de ser quem eu sou e estar aonde estou. Viva o auto conhecimento, viva estar no lugar certo na hora certa e viva a lei da atração. Obrigada por ter começado sendo tão gentil comigo e trazendo tanto amor pra perto, em forma de pessoas e energias positivas. Se isso foi um gostinho do que vamos ter no resto do ano, mal posso esperar. E que os trinta sejam ainda mais bem vindos e que venham sem medo.

Um abraço sincero de alguém que nao consegue descrever felicidade ou amor, mas consegue sentir.

About the author

Related Posts

Leave a Reply

Deixe uma resposta